Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Casa da Cabrita

A Casa da Cabrita

Esta semana que passou foi a piorzinha (em termos de comida) desde que cheguei. É que na primeira eu ainda tinha uma certa vontade de me descobrir na cozinha (tem piada, eu sei), mas quanto mais trabalho tenho no instituto, mais cansada chego a casa e menos vontade tenho de me enfiar na cozinha. Depois os alemães complicam muito o esquema.

Queridas senhoras alemãs do talho:

Quando eu lhes pergunto "Fala inglês?" não tenho como principal objectivo que digam que não e passem para o cliente seguinte. Não é por vocês não falarem inglês e eu não falar alemão que vou deixar de comer carne. Já aconteceu duas vezes eu ser atropelada pela senha seguinte porque as senhoras adoram nem tentar compreender a estrangeira. E depois, como é óbvio, eu tenho que atropelar outra senha porque continuo a querer a minha carne. Como não gosto que me apanhem à terceira hoje tirei duas senhas. INCHA SENHORA DO TALHO, HOJE NÃO PÔDE IGNORAR A ESTRANGEIRA. 

Apesar de tudo até me tenho safado. Comprei uns boiões de sopa (Avó, nunca mais digo que não a sopinha), comprei as primeiras melancias (boas boas boas) e ando à caça do peixe. Este, para os alemães, só deve existir congelado, visto que já percorri quatro superfícies comerciais e nada de uma peixaria. 

Amiguinhos alguém quer partilhar receitas mega fáceis de fazer para ver se o meu estômago começar a bater palminhas em vez de se tentar suicidar? 

 

2 comentários

Comentar post