Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Casa da Cabrita

A Casa da Cabrita

Eu tenho muita sorte com o meu orientador. Partilhamos gabinete, o que ajuda muito na relação que temos. Hoje eu ia às compras e ia relatar a aventura que é comprar metade sem saber se é bem aquilo que eu quero. Mas não consegui ir porque fui "raptada" pelo João e pelo Tiago e fomos jantar com a Ji e o Peri (mais amigos da FCUL que trabalham em Berlim). Claro que foi esquisito, jantei no meio de pessoas que se conhecem desde 2009. Mas aos poucos consegui entrar nas conversas, consegui meter-me com as pessoas e eles meteram-se comigo. Toda a logística de fazer novos amigos é uma confusão. No final do jantar, como não queria chateá-los, tentei escapulir-me, mas insistiram e eu lá fui jogar jogos de tabuleiro com eles. E a loucura que foi. Já não me lembrava o quão giro é um serão à volta de um jogo. Fiquei logo mais à vontade, rimos que nem tontos sempre que alguém perdia e passámos 2 horas sem falar de trabalho/FCUL (que são os únicos pontos em comum). Até ouvimos a Rádio Clube de Grândola. E se amanhã não fosse dia de trabalho, ainda lá estávamos a tentar afundar os navios uns dos outros. Apesar de ser um bocadinho difícil não pensar que me estou a intrometer nos jantares e saídas deles, sempre que me convidarem vou tentar ir.

 

P.S - Parabéns Berlim, tens um sistema de transportes nocturnos muito muito muito bom. Lisboa, vê se aprendes.

1 comentário

Comentar post