Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Casa da Cabrita

A Casa da Cabrita

18 dias em 2017 e comecei a achar vergonhoso não meter aqui os pés. Como tive um trabalho para entregar (daqueles chatinhos todos os dias), e que implicava muita escrita, a ultima coisa que me apetecia fazer no final do dia era, pois claro, escrever. Mas cá estou, sempre igual a mim mesma: Ano Novo, Rita Velha. 

No final de cada ano gosto de fazer uma reflexão sobre o ano que está a terminar. Gosto de a fazer assim antes do Natal ou, se estiver mesmo aborrecida da vida, fazer na altura do meu aniversário. E esta reflexão serve para me relembrar das coisas boas que acontecerem (visto que sou uma daquelas que tende a só lembrar do mau. Do género, falho uma pergunta num teste e já vou chumbar à cadeira). O ponto mais importante da lista foi claramente o primeiro:

  • Nem eu, nem nenhum dos meus familiares/amigos próximos teve um problema de saúde grave. Estamos cá todos. Uns mais velhos, outros mais coxos, mas estamos cá todos. 

E este também é o ponto que eu espero que se mantenha em 2017, 2018, 2019, 3145, e por aí adiante. 

Agora saltam todos da cadeirinha e interrogam "Oh Rita mas e a ida a Portugal? E o Natal? E a passagem de ano? Não tiveste visitas?". Ora pois bem, vamos fazer render o peixe nesta casa! Amanhã há mais. 

2 comentários

Comentar post