Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Casa da Cabrita

A Casa da Cabrita

Qua | 08.07.15

Um gabinete alemão #1

Rita

Eu nunca trabalhei em mais lado nenhum, mas trabalhar num gabinete alemão está a tornar-se exactamente no que eu previa. Começamos todos entre as 9:30 e as 10. O nosso objectivo é sempre chegar antes do chefe, o que logo aí tem a sua piada (por chefe entenda-se o chefe de departamento, o boss). Trabalhamos toda a manhã, e por volta das 12:30 o chefe bate à porta do gabinete e diz "Lunch?". É a nossa luz verde, é o momento em que já temos liberdade para ir almoçar sem parecer que nos estamos a escapulir ao trabalho. Depois é um jogo de ritmos. Não nos queremos nem despachar mais cedo do que o chefe, para não parecer que somos mais que ele, nem sermos muito mais lentos que ele, para não parecer que não queremos ir trabalhar. Eu uso a técnica de comer ao meu ritmo e assim quando me falta 1/4 começo a abrandar e a tentar guardar os meus últimos pedacitos de comida quando ele começa a sua sobremesa. Porque se há coisa certa é que, quando o chefe se levanta para ir colocar o seu tabuleiro na zona de limpeza, toda a gente se levanta e faz o mesmo. As idas à casa de banho também têm o seu quê de raciocínio (atenção que isto é interpretação própria, não faço a mínima ideia se observei bem o comportamento das pessoas ou nao). Quase toda a gente vai uma vez à casa de banho antes de almoço (eu incluída), como se tratasse da pausa da manhã. Depois à tarde só vão à casa de banho as pessoas que já falaram sobre o seu trabalho diário com o chefe. É quase como um "Ufa ele já viu que eu fiz coisas hoje, posso ir sentar-me um bocadinho na retrete sem fazer nada!". Eu prefiro ir à casa de banho como despedida, ou seja, sou dispensada por volta das 17h e lá vou eu desfrutar a minha liberdade para a casa de banho (dito assim, é triste). 

 

Ter | 07.07.15

German Heart Institute

Rita

Este instituto vai ser a minha casa durante os próximos dois meses. E que grande que é. Ainda não consegui chegar e dar logo com o meu edifício (isto é só uma desculpa para eu ir cuscar as redondezas, óbvio). Partilho o gabinete com o João e o Tiago, e hoje "recebi" o meu computador. Nunca tinha trabalhado com duplo ecrã e a chatice vai ser quando eu já não quiser outra coisa. Eu comecei o meu projecto com uma tarefa simples, quase como uma amostra do que vou começar a fazer daqui a duas semanas e que vai constituir a maior parte do meu relatório. Para já (atenção que isto ainda é a fase simples) os programas demoram cerca de 30 minutos a interpretar os dados que forneço, logo nem quero pensar quando passar a ter o triplo dos ficheiros. Mas que é fantástico é. A partir de um exame de Ressonância Magnética consigo obter tantos dados que, espero eu, venham a facilitar a vida de futuros pacientes. O meu projecto incide nas variações de energia cinética e velocidade das partículas do sangue devido a doenças congénitas cardíacas. Uma pessoa com este tipo de doenças vai ter que sofrer várias cirurgias ao coração, e o que queremos tentar prever é em que instante do tempo essas cirurgias devem ocorrer, de forma a que os benefícios sejam os maiores para o paciente.

 

Já disse que o meu orientador (e o sub também) são espectaculares? Como foram alunos do mesmo curso que eu passamos grande parte do dia a falar sobre o depois do curso (e também a dizer mal da maioria dos profs). Como eu já suspeitava, em Portugal há oportunidades mas nada a comparar com as oportunidades que existem no estrangeiro. Eles dizem que gostavam de voltar para Portugal mas, para já, estão bem onde estão. 

 

IMG_20150706_091706.jpg

A entrada do campus da Universidade de Medicina de Berlin (onde se insere o meu instituto)

 

IMG_20150707_120736 (1).jpg

A minha secretária

 

Ando aqui a preparar um post sobre comida, porque claramente é a fonte das cenas mais caricatas que já me aconteceram nestes cinco dias. Fica só uma amostra do que aí vem:

IMG_20150706_212136 (1).jpg

 

Oi massa carbonara estorricada. 

Seg | 06.07.15

First day as a worker

Rita

Sobrevivi à primeira tempestade de Berlim. Foram 2 horas de chuva com momentos de trovoada muito maus (eu não gosto de trovoada portanto todos os momentos são maus). Cheguei a ver 5 relâmpagos ao mesmo tempo, e vi ao mesmo tempo que ouvi, ou seja estavam mesmo em cima do apartamento, ai que bom. Juntar isso aos nervos pré-primeiro dia, e pronto passei uma noite em branco. No total devo ter dormido 2 horas. E valeu a pena? Nop.

O meu primeiro dia foi óptimo. A equipa é espectacular, o meu orientador é um fofinho e deram-me o melhor computador (isto é, se fizer porcaria ao menos sei mais rapidamente). Almoçámos todos na cantina e a comida é uma bela porcaria. Eles dizem que ao fim de 3 anos habituaram-se.... só que não. Toda a gente odeia, mas não há nada mais barato. Fui dar um passeio com eles depois pela Alexanderplatz, e mostraram-me o melhor pub. Como me sinto um bocado adoentada voltei logo para casa, passar dos 40ºC para os 25ºC num dia deixa uma pessoa KO. Obrigada à mãe pelas pastilhas para a garganta de emergência que encontrei na mala, já fui comprar mais.

Amanhã falo mais do meu projecto :)

 

P.S - JÁ CONSEGUI COMPRAR ÁGUA SEM GÁS! Mas comprei latas sem abertura fácil... ai.

 

Dom | 05.07.15

Turistando #1 - Alexanderplatz e Brandenburg Tor

Rita

Para os meus primeiros dias de turista tinha que ir aos sítios mais emblemáticos (e fáceis de chegar):

 

Ontem lá fui eu com toda a pujança à Alexanderplatz. Vi no mapa e fica a cerca de 3km de minha casa, portanto porque não ir a pé? Claramente devia ter-me dito as seguintes razões:

 

1. Porque está um calor de morte. Eu vim a pensar que Berlim era uma cidade com clima ameno, não mais que 30 graus, e já pela segunda vez apanhei 38 graus. 

2. 3km é uma distância fazível quando se sabe o caminho, não quando a probabilidade de te perderes são 99% (para não dizer 100%).

Portanto andei durante 1 hora e meia até desistir e apanhar um metro. Giro giro foi perceber que estava a uma estação do destino final (so close). Também sou uma grande naba e não me apercebi que a torre de televisão de Berlim, assim uma torre brutalmente alta que toda a gente vê de qualquer ponto da cidade, fica nesta praça. Ou seja, eu podia ter feito o caminho em meia hora se a seguisse em vez de tentar inventar por mil e uma ruas. 

Já percebi que se precisar de ir a um shopping é ir à Alexanderplatz. Temos uma galeria que faz lembrar o nosso El Corte Inglês, e um shopping center igualzinho ao nosso Colombo. Consegui resistir ao bom do McDonalds (estou a guardá-lo para um desespero maior) e localizei montes de bares e cafés que muito brevemente devem receber uma visita minha. 

 

IMG_20150704_121432.jpg

 

 

IMG_20150704_121722.jpg

 

Alexanderplatz

IMG_20150704_131151.jpg

Berlin TV Tower

 IMG_20150704_135050.jpg

Hoje foi dia de Brandenburg Tor, a famosa porta de Berlim. É que não tinha nada que enganar: apanhar o metro, sair numa estação e andar 15 minutos. Já a pensar nos 40ºC previstos, o plano era ir, tirar fotos, apreciar durante 20 minutitos e voltar para casa. E claro que não o cumpri :D Primeiro li o mapa de pernas para o ar e andei 1 hora para o sentido contrário (boa campeã), e depois quando finalmente encontrei o caminho certo, passei pelo Gendarmenmarkt e não resisti a passear-me pelas catedrais. Infelizmente, como ia haver um concerto nesta praça, não consegui subir às torres das catedrais mas num futuro breve também não me escapam! 

IMG_20150705_120508.jpg

 

Catedral Francesa

IMG_20150705_121625.jpg

 

 Catedral Alemã

 

Portanto 2h depois do previsto (wohoo) finalmente cheguei a Brandenburg Tor. Adorei a praça, adorei ouvir as histórias do guia (existem sempre imensas tours a decorrer nos pontos mais turísticos portanto é fácil ouvirmos os guias mesmo não estando no grupo). É muito esquisito pensar que o muro só foi abaixo em 1989 e que a guerra só acabou em 1945. Parece tudo tão recente! Passei para lá do muro e vi o edíficio do Parlamento e fiquei muuuuito tentada em ir mas... não me julguem, estavam 40ºC e eu já não tinha água!

IMG_20150705_125032.jpg

IMG_20150705_124313.jpg

 

#LoveWins

IMG_20150705_125150.jpg

 

No meio da praça existe um local de meditação. Qualquer pessoa pode pegar numa sombrinha e participar. No centro do circulo existe um vaso de flores que diz "Pelas vítimas. Nunca esquecer 1939-1945"

IMG_20150705_125515.jpg

 

Até amanhã e rezem para que a temperatura baixe!!

 

 

Sab | 04.07.15

A casa

Rita

Para já, estou mega satisfeita com a minha escolha. Sinto-me em casa fora de casa! É pequenina, confortável e tem tudo o que eu posso vir a precisar nos próximos dois meses e meio. Mas isto de viver sozinha é um bocado... cansativo. Tenho que pensar em mil pormenores, como apagar as luzes, fechar as portas para o calor não invadir a casa toda e trancar a porta de casa e etc etc etc. Coisas que eu já devia estar habituada a fazer, mas como sempre tive os meus pais, deixava isto tudo para eles (admito que quando via a luz acesa mas estava muito bem instalada no sofá ou cama me deixava ficar até eles reparem e irem lá desligar, shame on me). Já cozinhei, já lavei a loiça, já arrumei, já descobri mil coisas (isto de viver na casa de outra pessoa dá para descobrir coisas engraçadas, mas fica para outro dia).

Já me perguntaram algumas vezes o porquê de eu ter escolhido viver "longe" do instituto (cerca de 40 minutos de metro). Sinceramente não foi uma coisa muito pensada. Tive cerca de um mês a procurar casas em múltiplos sites, e os que gostava ou eram falsos (obrigada senhores burlões), ou caríssimos ou no cu de judas (estamos a falar tanto de demorar mais do que uma hora até ao instituto e em zonas pouco recomendáveis para meninas de 20 anos). Mal vi esta opção a um preço justo, com uma senhoria de confiança e com todos os básicos que eu precisava nem pensei duas vezes e reservei logo! A minha vizinhança não é agradável de vista, tenho montes de alternativos e, apesar de respeitar os estilos de vida de cada um (afinal cada um sabe de si), claro que é esquisito ir ao supermercado e estar rodeada de emos/hippies/metal/skaters. Contudo sinto-me bastante confortável. Cada um está na sua vida, e sinto-me bem onde estou, nunca me senti incomodada pela presença de ninguém, nem assustada. Mas também tenho tempo para isso :D

 

 

IMG_20150704_171943.jpg

 

Acho que vou roubar a cama e levá-la comigo para Portugal.

 

IMG_20150704_171952.jpgO meu melhor amigo continua a ser o microondas. E o fogão elétrico? Espectacular tentar perceber se aquilo está a uma temperatura fixe.

 

IMG_20150704_172037.jpg

 

Se os meus pais se portarem mal vão dormir com os sapatos no hall.

IMG_20150704_172118.jpg

 

Euzinha a tentar tapar a sanita para não se tornar uma foto imprópria.

IMG_20150704_172150.jpg

 

Tenho esta beleza a receber-me todos os dias 

 

 

 

 

Sex | 03.07.15

Só podia ser #1

Rita

Então eu não disse que ia comprar água com gás? Já sabem amigos, mesmo que abanem muito a garrafa no supermercado (sim, as pessoas vão olhar para vocês) e garantam a vocês próprios que estão a comprar água normalzinha, abram a garrafa dentro do lava-loiças. Conselho de quem já lava partes do chão no primeiro dia.

Sex | 03.07.15

O primeiro de setenta e três

Rita

Guten Tag (oh para mim toda alemã),

e já cá estou!!!! Depois de 5 horas de avião, e 10 minutos de nervoso miudinho a achar que a minha mala tinha tirado umas férias algures pela Grécia (lá é que se está bem, não é?), cheguei a Berlim.

 

O pré-avião foi muito chato, não consegui dormir, não consegui comer, não consegui despedir-me da maior parte das pessoas. O pós-avião foi ligeiramente melhor, porque ou fazia-me à vida ou fazia-me à vida. Meti-me num táxi e num pulinho já estava no German Heart Institute, Wedding. 

E aí é que bateu, depois de ter estado 6 meses a preparar o estágio (vá, procurar casa e isso também conta!) finalmente estou cá. Conheci o João, o meu orientador, e o Tiago (chamemos-lhe o meu sub-orientador). Não há o que não gostar daqueles dois, fico mesmo feliz por saber que vou partilhar gabinete com duas pessoas tão acessíveis e simpáticas. Soube um bocadinho mais do meu projecto, recebi uma timeline com certos objectivos que devo cumprir nas primeiras semanas e fiquei muito aliviada por me sentir capaz de realizar as tarefas pedidas.

E a casa? Ai a casa... Fica para amanhã :D Agora desejem-me boa sorte que vou pela primeira vou aventurar-me nas compras de supermercado. Na pior das hipóteses compro água com gás. (Sabiam que até a água normal deles tem um ligeiro gás? E que para eles água sem gás é para cavalos? Lá vou eu passar dois meses a relinchar).




IMG_20150703_124856.jpg

German Heart Institute, Wedding

 

11694282_10207000441559753_1074782121_n.jpg

 

Amanhã montes de fotos da casa, com esta carinha laroca a acompanhar. 

 

Pág. 3/3